sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Legislativo apodiense não terá representação feminina a partir de janeiro de 2021


Sem voz feminina! É assim que a câmara municipal de Apodi ficará a partir de janeiro de 2021. As urnas foram machistas, impuseram retrocesso perigoso na luta pela ampliação da presença feminina na política e na vida pública da cidade. A vereadora  Soneth Ferreira (Solidariedade), desistiu da sua reeleição ainda bem antes da campanha eleitoral deste ano.

Já a ex-vereadora e atual vice-prefeita Hortência Regalado (PSDB), também havia desistido de disputar cargo público ainda no início do ano...Enfim, a representação feminina na política apodiense ficará nos próximos quatro anos sem voz altiva.

Esperava-se um salto a mais nas eleições deste ano, porque havia todo um ambiente favorável para aumentar a participação da mulher na política, a partir da mudança das regras eleitorais que além de reforçar a cota de gênero (30% das candidaturas proporcionais), estabeleceu a obrigatoriedade da cota de 30% do fundo eleitoral para candidaturas femininas.

Quem sabe em 2024 a "mulherada" toma gosto novamente pela coisa...